31 de dez de 2008

brindemos ao novo ano

que em 2009 a crise não seja de saúde, de paz e de esperança em que passe depressa

Um comentário:

Anônimo disse...

Brindar ao NOVO ANO, só mesmo no final de 2009, com a crise que se avizinha, acho que não vai haver SANTO que nos valha, nem na saúde nem no resto. Espero mesmo que passe rapidamente.
FELIZ ANO PARA TI.
I.M.T